6 de outubro de 2016

RESENHA | Último Turno — Stephen King

Título: Último Turno (Trilogia Bill Hodges #3) 
Título Original: End Of Watch
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 384
Lançamento: 2016
Onde Comprar: Amazon

Sinopse: 

Brady Hartsfield, o diabólico Assassino do Mercedes, está há cinco anos em estado vegetativo em uma clínica de traumatismo cerebral. Segundo os médicos, qualquer coisa perto de uma recuperação completa é improvável. Mas sob o olhar fixo e a imobilidade, Brady está acordado, e possui agora poderes capazes de criar o caos sem que sequer precise deixar a cama de hospital.
O detetive aposentado Bill Hodges agora trabalha em uma agência de investigação com Holly Gibney, a mulher que desferiu o golpe em Brady. Quando os dois são chamados a uma cena de suicídio que tem ligação com o Massacre do Mercedes, logo se veem envolvidos no que pode ser seu caso mais perigoso até então. Brady está de volta e, desta vez, não planeja se vingar apenas de seus inimigos, mas atingir toda uma cidade.

Em Último Turno, Stephen King leva a trilogia a uma conclusão sublime e aterrorizante, combinando a narrativa policial de Mr. Mercedes e Achados e Perdidos com o suspense sobrenatural que é sua marca registrada.

Opinião:

Finalmente foi concluída a primeira trilogia policial de Stephen King. Último Turno, lançado aqui no Brasil em 03 de Outubro, é a ultima peça do quebra-cabeças iniciado com Mr. Mercedes e Achados e Perdidos (resenha nos títulos), e que foram escritos pelo mais famoso autor de terror do mundo.

Primeiramente falarei um pouco do último livro. Em Último Turno, King conclui a saga do Detetive Bill Hodges, dando um fim também para o principal vilão da saga: Brady Hartsfield. O livro é bom e, como sempre, com muito cuidado, King encerrou sua história fechando todas as portas abertas por ele nos dois livros anteriores, com coerência e de uma maneira única e surpreendente.

Quem leu os dois primeiro livros da série não pode nem sonhar em deixar de ler o último, ele é impressionante e importantíssimo. Corra para a livraria e garanta já o seu!
End of Watch, edição norte-americana de Último Turno

Preciso lhes fazer uma perguntinha: Vocês já se decepcionaram com um grande amor? SIM? Eu também! E foi assim que eu me senti quando li a última página de Último Turno. O primeiro pensamento que me veio a cabeça foi “Isso não é Stephen King!”. E definitivamente não é. King se aventurou num caminho que não é o dele, numa praia que apesar dele conhecer muito bem, não é onde queremos vê-lo. Último Turno se quer é o melhor livro da saga. Para mim Mr. Mercedes criou uma expectativa boa para a trilogia, mas nenhum dos dois livros anteriores conseguiu dar o BOOOM necessário para que este fosse mais um grande livro de King.

Não consegui definir se o que me decepcionou foram os livros mesmo ou a minha esperança com um novo livro dele, esperava terror, sangue, brigas, guerras, algo mais envolvente, a trilogia tem tudo, mas ela deixa a desejar na quantidade, talvez fosse um maravilhoso livro de algum novo autor, mas para King não serve, não comporta o que nós fãs esperamos dele, não tem nada daquilo que nos deixa apaixonado nos demais livros dele.

É uma trilogia completamente dispensável, e que eu não indicaria para alguém que não conhece Stephen King, pois um leitor que fizesse uma primeira viagem pelas obras do autor com ela, teria uma impressão baseado em uma obra que não diz nada sobre o que ele realmente escreve e quem ele é.

Ao terminar a leitura desse último livro do Detetive Bill Hodges não tive a mesma sensação daquelas boas sagas que quando a gente termina, fica pensando “NOSSA, POR QUE ACABOU? EU QUERO MAIS!”. A trilogia termina e você simplesmente agradece, pois ela precisava acabar realmente. Avalio em

6 comentários:

  1. eu comprei esse livro sem saber, que havia outros volumes do mesmo, da pra ter uma boa leitura mesmo assim?

    ResponderExcluir
  2. Cara, não indico, o livro segue bem uma sequência, você ficaria meio perdido, sem contar a quantidade de spoilers que você teria dos livros anteriores. Livros do King são sempre bons de ler, mas se você tem vontade de ler a trilogia toda recomendo comprar o primeiro e deixar pra ler esse quando chegar a hora dele.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Passadooooo. Pensei que fosse surpreendente como as diversas obras do S.K. ������

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem aquém das obras do King, o final achei bem ruim, bem decepcionante pra alguém que esperava ele aliar o romance policial ao terror bárbaro de costume.

      Excluir
  4. Por favor alguém me explica o que aconteceu, porque na página vinte está "Z janeiro de 2016" e no fim do livro está a data de agosto de 2015. Minha cabeça ta dando um nó

    ResponderExcluir
  5. Em várias partes do livro ele volta ou avança no tempo, fazendo o leitor ter uma idéia de como as personagens estão um tempo depois do que aconteceu. Acho isso interessante, dá um panorama diferente para o texto.

    Neste caso especifico ele mostra como as principais personagens ficaram depois de toda loucura que viveram e em seguida retorna no tempo, mostrando que ficaram marcas abertas devido a tudo que aconteceu, que talvez nem tudo tenha sido resolvido ou que pelo menos na cabeça do Detetive Hodges ainda existem coisas que o perturbam.

    Espero ter esclarecido sua dúvida.

    Grande abraço

    ResponderExcluir